Growth Hacking: o que é e como implementá-lo passo a passo?

Última actualización 23 de Octubre del 2020

user

Paula Cordero

Growth Hacking: o que é e como implementá-lo passo a passo? Growth Hacking: o que é e como implementá-lo passo a passo?

O objetivo mais desejado de um CEO é investir menos e acelerar o crescimento da empresa. A aplicação de estratégias de Growth Hacking pode atingir esse objetivo. Empresas como Uber, Facebook, Hubspot, Twitter, Dropbox, entre outras, tiveram um crescimento exponencial graças à implementação desta disciplina. Quer saber como acelerar o impacto da sua empresa? Vamos falar sobre isso neste blog!

Índice

1. O que é o Growth Hacking?

2. A origem do Growth Hacking

3. Por que o Growth Hacking é importante?

4. O perfil de um Growth Hacker

5. O funnel do Growth Hacking

6. Como faço para incorporar o Growth Hacking?

O que é o Growth Hacking?

Para entender o termo, podemos dividir a palavra em duas: Growth significa crescimento ou viralidade; enquanto Hacking vem de hackear, referindo-se à programação de estratégias criativas. Levando isso em consideração, definimos Growth Hacking como uma disciplina que busca, com o mínimo esforço e despesa possíveis, aumentar exponencialmente o volume de usuários, receita ou impacto de uma empresa.

Com esse processo, busca-se o gasto mínimo, levando em consideração que as estratégias que serão implantadas serão criativas o suficiente para não utilizar muitos recursos. Este conceito ganhou força nos últimos anos com a explosão do marketing digital e busca transformar as ações clássicas de marketing, pensar “fora da caixa” para atrair o maior número de usuários, que garante alto crescimento em um curto espaço de tempo.

Lembre-se de que, ao começar no mundo do Growth Hacking, o produto ou serviço que você oferecerá deve ser atraente. Seria inútil atrair milhares de usuários que mais tarde você não consiga fidelizar e que só visitem o seu site apenas uma vez. O mesmo aconteceria ao obter leads. Esta disciplina ajuda você a alcançá-los, mas o sucesso dependerá muito da estratégia do produto e de retenção.

A Origem do Growth Hacking

Tudo começou com Sean Ellis, considerado o primeiro Growth Hacker do mundo, quando em 2010 não encontrou nenhum profissional que o substituísse em seu trabalho. Ellis estava focado em aumentar a base de dados de usuários empresariais, com o mínimo de despesas possível.

Ele percebeu que os profissionais de marketing convencionais desenvolviam diversas estratégias que não estavam focadas em seu objetivo principal: crescer exponencialmente. Por isso, publicou um blog onde procurava profissionais que se alinhassem a esta nova metodologia e o ajudassem no seu trabalho. Foi assim que o Growth Hacking finalmente surgiu.

Por que o Growth Hacking é importante?

Quando as empresas estão em suas fases de crescimento, devem se concentrar em especialistas que tenham habilidades voltadas para acelerar o número de usuários. Depois de ajustar o produto e entender o mercado, o próximo passo é crítico para encontrar métodos escalonáveis, repetíveis e sustentáveis, para que o negócio possa crescer em pouco tempo. Isto não é apenas adequado para empresas que estão começando, mas também que garanta um elevado crescimento que se mantenha constante ao longo do tempo e permita a incorporação de novos mercados e oportunidades de negócio.

The Power MBA, aponta alguns dos benefícios do Growth Hacking:

Crescimento a baixo custo: o objetivo é obter os melhores resultados com o menor número de recursos possível.

Redução de risco: usando menos recursos, o risco é bastante reduzido. A primeira coisa é testar o que se deseja implementar e depois investir em ações concretas.

Medição e análise de resultados: é muito importante monitorar os avanços da estratégia Growth da sua empresa. A revisão das principais métricas lhe dará uma imagem mais clara das próximas ações que você precisa realizar.

Desenvolvimento da criatividade: esta disciplina desenvolve sobremaneira a capacidade criativa de buscar soluções disruptivas com foco no crescimento do negócio, e será capaz de gerar melhores ideias com sua equipe.

Conhecimento da buyer persona: Com o Growth Hacking você obterá informações valiosas de seus clientes ideais para ajustar suas estratégias e se adaptar melhor às necessidades de seus usuários.

O perfil de um(a)  Growth Hacker

Sean Ellis, o pioneiro do Growth Hacking, define esse(a) profissional como uma pessoa cujo objetivo principal é o crescimento. “Tudo o que o Growth Hacker faz é analisado em relação ao impacto que gera no crescimento da empresa. O posicionamento é importante? Só se for possível argumentar que é preciso melhorar o crescimento sustentável”, afirma.

O trabalho desse(a) profissional é focado em fazer crescer um produto digital de forma rápida e sustentável para maximizar a receita no menor tempo possível. Para fazer isso, deve analisar o funnel de conversão do produto para identificar os pontos mais fracos e orientar sua capacidade analítica para identificar uma solução criativa.

Um(a) Growth Hacker deve ter as seguintes características:

✍️Analítico(a): este(a) profissional precisa ser analítico(a) o suficiente para saber quais impulsionadores de crescimento testados deve manter e quais eliminar. Precisa ter conhecimento das principais métricas-chave de crescimento para analisá-las e saber como interpretá-las. Seu trabalho exige uma análise constante do ambiente interno e externo para propor novas estratégias para o negócio.

✍️Criativo(a): esta habilidade é a chave para dar um novo "ar" ao negócio. Um(a) Growth Hacker deve ter uma mentalidade disruptiva, sempre apostando no novo e diferente. Ao realizar ações que não são previsíveis, ajudará a captar maior interesse dos usuários e irá gerar novas oportunidades de negócios.

✍️Tecnológico(a): de nada adianta ter grandes ideias se não se encontra uma forma viável de realizá-las. A tecnologia é a resposta. Atualmente, existem inúmeras ferramentas digitais no mercado, que permitirão que as ideias criativas deste(a) profissional e de sua equipe sejam implantadas. O(A) Growth Hacker deve estar em constante evolução de suas tarefas, pois ao longo do caminho irá incorporando novas ferramentas tecnológicas que economizem custos e aumentem a produtividade de seu plano de ação.

✍️Especialista: com especialista queremos dizer que este perfil deve estar atento às inovações e estratégias que estão sendo colocadas em prática no mercado. Por exemplo, deve estar atento(a) a novas metodologias ágeis de trabalho, a evolução da gestão de dados, gestão de vendas, insights de comportamento dos usuários, desenvolvimento de machine learning, tendências em UX, entre outros temas que permitirão o desenvolvimento da empresa.

O funnel do Growth Hacking

Antes de dizer passo a passo como você pode incorporar o Growth Hacking à sua empresa, explicarei como funciona o funnel desta disciplina. O funnel é dividido em cinco etapas: aquisição, conversão, retenção, recomendação e monetização. Com esta ferramenta, a empresa converte o primeiro touch point com o usuário em receita e pode identificar em que estágio do funnel há erros para corrigi-los.

growth hackers

Imagem: Growth Hackers

☑️Aquisição: na primeira fase, o(a) Growth Hacker terá que pensar em uma integração de táticas de marketing, para tornar o produto visível. Nesta fase, o usuário entra em contato com sua marca pela primeira vez — por exemplo, ao baixar seu aplicativo ou visitar seu site. Considere qualidade antes de quantidade. De nada adianta ter milhares de visitas se esses usuários não avançarem no funnel — o objetivo é obter leads potenciais.

☑️Conversão: para levar esses usuários a uma conversão — como registrar e deixar seus dados — é importante que o design UX do produto permita um rápido entendimento do benefício que dá aos seus consumidores. Depois que essas pessoas se converterem, a tarefa será que entendam o valor que o produto ou serviço lhes proporcionará. É nesta fase que o seu cliente faz uso da versão gratuita do seu produto ou de um demo.

☑️ Retenção: depois que seus usuários já conhecem seu produto, você deve se perguntar: isso agregou valor a eles? Aliviou suas dores? Nesta fase do funnel, o objetivo do(a) Growth Hacker é maximizar o valor para os usuários e motivá-los a adquirir a versão completa do seu serviço ou produto.

☑️Recomendação: esta etapa é fundamental para gerar um maior alcance de usuários. Quando estiverem satisfeitos com o seu produto, a primeira coisa que farão é recomendá-lo a outros clientes em potencial. A propaganda boca a boca é uma ferramenta muito poderosa para aumentar a chegada do seu produto. Você pode oferecer algum benefício aos seus usuários por compartilhar ou marcar outras pessoas.

☑️Monetização: na fase final do funnel, as pessoas já estão usando o produto e é aí que finalmente a receita é gerada. Não se concentre em métricas vãs (curtidas, visitantes da página, etc.); é melhor concentrar seus esforços em maximizar a receita de cada cliente, oferecendo-lhes melhorias de produtos, atualizações, assinaturas por mais tempo, etc.

Como faço para incorporar o Growth Hacking?

Depois de contar em detalhes sobre esta disciplina e a forma como um(a) profissional se dedica ao growth, compartilharemos a seguir um guia para implantar em sua empresa e iniciar seu crescimento exponencial. Lembre-se de que o Growth Hacking se aplica a qualquer empresa e ajuda a dar um toque inovador à organização.

growth hacker

Imagem: Freepik

Antes de implementar o Growth Hacking, certifique-se de ter o seguinte:

📌Tenha uma boa estratégia de produto: você deve garantir que seu produto atenda às necessidades de seus consumidores. Por mais que você implemente esta estratégia, se não tiver um bom design de produto desde o início, não verá resultados.

📌Definir sua Buyer Persona: identifique as pessoas que serão seus clientes potenciais, quais são seus objetivos, motivações, preocupações. Quando você tem sua buyer persona, poderá ajustar suas estratégias para encontrar novas maneiras de levá-la a uma conversão.

📌Definir seus KPIs: estabeleça quais serão as métricas-chave que o(a) guiarão para tomar boas decisões. Nem todas as informações que você obtém serão essenciais. Identifique quais são seus KPIs e depois procure as ferramentas necessárias para medi-los com eficiência.

📌Definir objetivos: para definir seus objetivos, lembre-se de que eles devem ser SMART (específicos, mensuráveis, alcançáveis, realistas e baseados no tempo). Implemente roadmaps para visualizar o progresso que estiver fazendo.

Depois disto, já pode implementar o GH para sua empresa. Algumas táticas são:

📈 Inovação de produto: pense em todas as qualidades do seu produto e apresente versões diferentes para os diversos setores. Por exemplo, se você tem uma plataforma de e-commerce que vende calçados, pode conseguir uma versão menor especializada em calçados com material reciclável. Considere que qualquer nova decisão deve ser justificada com uma investigação dos dados de seus clientes para personalizar muito mais seus produtos e ter versões diferentes.

📈Gamificação: use este recurso para adquirir informações-chave de seus usuários. A gamificação consiste em introduzir dinâmicas de jogos, que são capazes de envolver os usuários e, com isso, dar resultados positivos para melhorar a qualidade dos dados que possui sobre eles.

📈Gerar um senso de urgência: este growth hack é amplamente usado para atrair o interesse dos usuários. Um produto ou serviço é colocado a preço reduzido, com limite de unidades e tempo. Isto motiva as pessoas a comprarem o produto hoje, porque "logo vai acabar".

📈 Testes gratuitos: uma prática muito eficaz para as pessoas conhecerem seu produto e se familiarizarem com a empresa. Ao dar um teste sem pagamento ou um demo, você ajuda seu cliente a ver quais são os benefícios que seu produto oferece a eles. Da mesma forma, você pode capturar um lead que cultivará ao longo do tempo para poder fechar a venda.

📈Integração: este hack o(a) ajudará a incorporar um produto ou serviço na comunicação de outra empresa para se beneficiar do banco de dados e da marca. Ambas as empresas se beneficiam com a obtenção de mais dados de clientes em potencial. Um exemplo disto é quando as páginas da web oferecem a opção de se registrar através do Gmail, Facebook, Twitter, etc.

📈E-mails personalizados: após obter os dados dos usuários que preencheram um formulário, você deve fazer um acompanhamento para conseguir o fechamento dessas vendas. Para fazer isso, os e-mails são uma ótima ferramenta. Eles devem ser personalizados para ganhar a confiança e a fidelidade desse usuário. Inclua o nome da pessoa, uma linguagem apropriada, seja direto(a), use designs atraentes e chamadas para ação.


Espero que este blog tenha sido muito útil. Sua empresa possui uma área de Growth? Se não tem... você procurará um(a) Growth Hacker? Lembre-se de que você deve sempre direcionar suas estratégias para o crescimento de curto prazo da empresa. Esta disciplina o ajudará a gerenciar melhor seus recursos e aproveitar as vantagens da tecnologia.

Recomendados para ti