Marketing Funnel: um guia para iniciantes que desejam aplicá-lo aos seus negócios

Última actualización 01 de Mayo del 2020

user

Manoel Silveira

Marketing Funnel: um guia para iniciantes que desejam aplicá-lo aos seus negócios Marketing Funnel: um guia para iniciantes que desejam aplicá-lo aos seus negócios

Em tempos de crise, muitas empresas tiveram que tomar a decisão de reinventar seus negócios para continuar funcionando. Isso as levou a repensar seus planos de marketing. Em outras palavras, o que provavelmente funcionava antes já não funciona mais agora. Então, como qualquer empresa, elas juntaram todos os seus esforços para que, mesmo em tempos difíceis, continuem atraindo vendas.

Por esse motivo, a grande maioria recorreu a estratégias de marketing focadas no marketing funnel . Você já ouviu falar disso alguma vez? Caso contrário, não se preocupe, pois neste artigo explicaremos para você de maneira simples.

Agora, se você é um especialista em marketing e está procurando quais ações aplicar para tornar sua marca lucrativa e, além disso, está se perguntando o seguinte:

 - Como converter um visitante do meu site em um cliente em potencial?

- Como posso fazer para minha live pelo Instagram gerir uma venda?

Deixe-me dizer-lhe que a resposta está no também chamado funil de marketing e na gestão de produtos para cada estágio do funil. Por isso, neste artigo, informaremos o que é marketing funnel e quais são suas fases. Dessa forma, você saberá como aplicá-lo à sua empresa a partir de hoje.

Faça o download grátis do nosso modelo de Plano de Conteúdo de Redes Sociais

O que é marketing funnel?

É o conceito de marketing usado para definir a rota do início ao fim que um usuário percorre para atingir um determinado objetivo. Por exemplo, um registro, preenchendo um formulário ou concluindo a compra de um produto ou serviço. Em outras palavras, o marketing funnel é o detalhamento passo a passo desse processo: desde o primeiro contato que o usuário tem com a marca, até quando atinge o objetivo.

Este processo também é conhecido como um "funil de marketing", já que não apenas o canaliza, mas, à medida que se estreita, permite identificar seus clientes em potencial.

 

Dois exemplos de marketing funnel

1. Adriana acaba de adotar um gatinho e não sabe qual é a melhor comida para seu novo animal de estimação. Como muitos de nós, ela decide procurar no Google algumas opções. Então, ocorre o seguinte:

- encontra um artigo intitulado "Que tipo de comida devo dar ao meu gato". A nota foi publicada pelo blog de uma loja de animais on-line;

- lê a nota, verifica todas as opções e gosta. Clica no Call to Action (ou a chamada de ação para atrair clientes) que a leva para a loja on-line. Começa a explorar o site e os produtos;

- convencida, clica no Call to Action "Compre aqui". Ele decide adicionar 5 latas de comida para gatinhos ao carrinho. O processo é simples;

- faz a compra.

- no meio do artigo, clica em um link (Call to Action) que diz "Quer conhecer nossas próximas ofertas? Registre-se aqui";

- o link leva-o a um formulário de inscrição no site de uma loja de óculos. O registro parece simples; então, Fernando registra-se. Por se registrar, ele recebe um desconto de 20% na compra de um par de óculos. Mas ainda não se anima a fazer a compra;

- em outro dia, ele recebe um e-mail da loja de óculos, lembrando que tem 20% e, adicionalmente, oferecem um desconto de mais 10%;

- Fernando decide ir para a página inicial do site e navegar na galeria de óculos. Ver modelos e preços;

- seleciona alguns óculos de que gosta e adiciona-os ao carrinho de compras;

- digita o desconto, concorda com o preço final;

- faz a compra.

Você percebeu? Em ambos os casos, os usuários que fizeram a compra não foram diretamente a ela; tiveram que passar por diferentes estágios do marketing funnel (mídia social, SEO, e-mail) para poderem se convencer a finalmente fazer a compra. Agora, vou contar sobre o que são essas fases e como elas funcionam.

As fases do funil de marketing

Imagem: neilpatel.com

Geralmente, existem quatro fases. A seguir, explicamos cada uma delas:

1. Consciência

Tudo começa aqui. Nesta primeira fase, o usuário tem o primeiro ponto de contato com a sua marca, descobre e conhece. Agora, através de quais ações esse primeiro contato entre usuário e marca é produzido? Quando ele lê um artigo no seu blog, ouve um episódio do seu podcast, dá um like em um post seu no Facebook ou vê um anúncio seu no Instagram.

Para alcançar esta primeira abordagem, a presença digital da sua marca será fundamental. Quais são os benefícios de ter uma boa presença digital?

- Se a sua marca estiver posicionada no ecossistema digital, os usuários a reconhecerão facilmente.

- Dá a você autoridade na área em que você trabalha.

Agora, a pergunta-chave é: como conseguir que os usuários se conscientizem da sua marca? Aplicando estas estratégias:

- Marketing de conteúdo: crie e compartilhe conteúdos úteis e atraentes para sua audiência ou público-alvo. Blogposts, e-books, podcasts, tutoriais, streamings.

- Mídia social: alimente suas redes sociais com conteúdos criativos e virais, gere engajamento e conversação. Gerencie uma comunidade e construa um relacionamento próximo com seus usuários. Humanize sua marca com um tom de voz alinhado ao perfil da sua personalidade do seu buyer persona (cliente ideal).

- Anúncios: você pode recorrer aos anúncios pagos no Google e programar ads nas redes sociais mais usadas pelos seus usuários. Os ads permitirão atingir mais públicos ou pessoas que ainda não conhecem sua marca.

2. Consideração

Se seu cliente em potencial chegou a esse estágio, é porque ele quer saber mais sobre você. O que ele fará? Por exemplo, depois de ter visto uma postagem nas redes sociais que o atraiu o suficiente, ele visitará seu site e o explorará. Se ele gostar do que encontra no seu site, ele continuará navegando; se encontrou conteúdo mais valioso, como um e-book gratuito ou uma assinatura de uma newsletter que aborda tópicos que lhe interessam, ele considerará se inscrever neles (se o fizer, ele irá para a próxima fase da conversão).

Se, por outro lado, ele estiver interessado no seu produto, durante esse passeio, ele fará algo ainda mais importante: atribuirá um valor ao seu produto/serviço. De fato, uma das perguntas mais recorrentes que os usuários fazem nessa situação é: "vale a pena comprar?". Pense na última vez em que você pesquisou um produto no Google e, de repente, ao navegar em outras páginas, os anúncios on-line apareceram com ofertas desse produto, você clicou em uma delas e explorou o site; é provável que você tenha feito esta pergunta.

Em outros casos, o usuário considerará visitar sua página para esclarecer alguma informação ou resolver qualquer dúvida. É fundamental que esta necessidade seja atendida; no entanto, muitas marcas não possuem um canal de comunicação para responder às perguntas de seus usuários. Portanto, neste ponto, você deve considerar o seguinte:

- incluir uma seção de perguntas frequentes em seu site;

- estabelecer um canal de comunicação para responder perguntas ou resolver problemas;

- criar conteúdo (tutoriais, guias, modelos ou infográficos) para divulgar como seus produtos/serviços funcionam, resumir um tema de interesse para seu público ou ajudar a resolver problemas frequentes da sua comunidade.

3. Conversão

A conversão é a fase-chave de todo o processo do marketing funnel. Se o usuário atingiu esse ponto, é porque finalmente a ação foi concluída. E essa ação pode ser uma compra, um registro ou preencher um formulário.Este artigo

do blog neilpatel.com explica assim: "Quando alguém faz algo que você deseja que ele faça, isso é conhecido como uma conversão. O visitante passa de navegar para executar a ação que você deseja que ele execute". É importante que você defina quais serão seus objetivos de conversão, ou seja, ao que você chamará de conversão de acordo com a sua estratégia de marketing funnel.

Por exemplo, uma conversão pode ser um registro. Como comentei antes, se o usuário estiver interessado no seu conteúdo e quiser obtê-lo, é provável que ele preencha seu formulário e você possa considerá-lo um lead: uma pessoa que deixou seus dados voluntariamente. A ideia é que, precisamente com esses leads, você possa fazer uma estratégia de alimentação para convertê-los em vendas concretas. Se você quiser conhecer a diferença entre os tipos de leads, recomendo este artigo em 40defiebre.com.

Independentemente da ação que você deseja que as pessoas executem, informe ao cliente que o processo de compra ou assinatura no seu site é simples e rápido. Estes dois últimos pontos são cruciais. Você deve garantir que seu site seja amigável e funcional. Em resumo: que facilite a experiência do usuário.

Tente, se possível, reduzir as etapas dos processos em seu site. Por exemplo, se seu site permitir que você faça uma compra com apenas um clique, você não receberá apenas mais um cliente, mas um cliente satisfeito que o recomendará ou retornará ao seu site quando precisar comprar outro produto.

4. Fidelização

E o que acontece depois que o usuário fez a compra? Você precisa focar em duas coisas: manter contato e obter sua lealdade.

Como marca, você deve procurar que o seu cliente encontre a mesma experiência que encontrou antes de fazer a compra: atenção personalizada, processo de compra em três etapas, perguntas frequentes, etc. Caso contrário, ele escreverá comentários negativos ou solicitará o dinheiro dele de volta e, é claro, ele não o recomendará a ninguém.

Estas são algumas ações que você pode realizar para fidelizar seus clientes:

- solicite uma classificação ou comentários sobre o processo de compra;

- envie a eles um resumo do melhor do seu conteúdo para os e-mails deles;

- informe-os sobre suas novas campanhas, ofertas ou descontos para os e-mails deles;

- recomende para eles outros produtos/serviços semelhantes aos que estão comprando ou que podem lhes interessar;

- convide-os a segui-lo nas suas redes sociais quando a compra for concluída.

Marketing funnel e funnel de vendas não são a mesma coisa

Se o marketing funnel estiver focado em executar uma série de ações para obter uma oportunidade de compra, o funnel de vendas é concretamente o processo que começa com a oportunidade de compra, até que o usuário se converta em um cliente. Ou seja, eles não são os mesmos, mas se complementam muito bem.

Aproveite todos os nossos cursos de Marketing Digital

Bem, agora você sabe porque deve aplicar o marketing funnel ao seu negócio e como pode, através de conteúdos baseados na sua marca, conseguir uma oportunidade de compra. Continuaremos a ter mais conteúdo de marketing digital; por isso, convido você a seguirmos conectados!

Recomendados para ti