8 falhas épicas ao criar sites de e-commerce

Última actualización 09 de Mayo del 2020

user

Manoel Silveira

8 falhas épicas ao criar sites de e-commerce 8 falhas épicas ao criar sites de e-commerce

Com os erros de alguns sites de comércio eletrônico, também se aprende. Se você chegou a este artigo, é porque seguiu o caminho para criar sua loja virtual e se considera uma pessoa cautelosa, dessas que valem por duas.

Sabemos que transformar o seu negócio tradicional em on-line pode gerar algumas dúvidas sobre como devem ser as páginas de e-commerce. Ninguém quer falhar. Portanto, uma maneira de ficar um passo à frente é conhecer as ações que outros sites de e-commerce executaram e resultaram em erros imperdoáveis.

Obtenha uma assinatura Premium e continue aprendendo em casa

Quais aspectos são fundamentais para uma loja on-line atingir seus objetivos de vendas? Que ações podem prejudicar seus negócios on-line? Ou que estratégias você deveria implementar para aumentar a visibilidade da sua marca ou as visitas ao seu site? Estas são algumas das perguntas que resolveremos abaixo.

Bem, estas são as 8 falhas épicas que você deve evitar cometer ao criar sua loja on-line.

1. Não ter uma proposta de valor

No mundo dos negócios, a concorrência é inevitável. Portanto, se você não se diferenciar de seus concorrentes, dificilmente atrairá a atenção dos usuários. Antes de criar sua loja virtual, pergunte-se o seguinte:

- O que faz você se destacar da concorrência? Atendimento ao cliente, o preço de seus produtos ou a qualidade de seus serviços?

- O que as outras marcas estão fazendo para se destacar?

Ter uma proposta de valor é ter claro os benefícios que você oferece. Estas perguntas ajudarão você a determiná-la:

- Quem é meu público-alvo?

- Quem são meus concorrentes?

- Quais problemas meu público-alvo tem e como posso resolvê-los?

Depois de defini-la, o próximo passo é torná-la conhecido em seu site, redes sociais e outros canais.

2. Não dar importância ao SEO e-commerce

Se você deseja obter tráfego orgânico da Web sem nenhum custo, não se esqueça de incluir uma boa estratégia de SEO e-commerce em seu plano de marketing digital. Independentemente de você estar anunciando no Google ou em qualquer rede social, o SEO (Search Engine Optimization) deve sempre ser uma prioridade em seu site. Por quê? Porque isso gerará tráfego de qualidade superior, o que significa que há usuários realmente interessados em fazer uma compra no seu site.

É um trabalho que pode levar meses, mas vale a pena desenvolver e manter. Para isso, você terá que fazer uma análise das palavras-chave relacionadas ao seu site.

3. Não investir em publicidade on-line

Se você acabou de abrir sua loja on-line, é importante que você a torne conhecida em outros sites, redes sociais e mecanismos de busca. Caso contrário, como você receberá visitas, registros e vendas se os usuários não a conhecerem?

Investir em publicidade paga é essencial para tornar sua marca visível, gerar visitas ao seu site, atrair clientes e obter oportunidades de vendas.

Uma das formas mais eficazes de publicidade on-line é através do SEM (Search Engine Marketing) no Google. Trata-se de anunciar no Google, para que seu site apareça na parte superior dos resultados da pesquisa. E como você anuncia no Google? Através do Google Ads. Se você deseja criar seu primeiro anúncio, não perca o artigo Já tenho o Google Ads, e o que faço agora?

Você também pode anunciar sua marca por meio de anúncios no Facebok ou Instagram.

4. Não ter um blog

Entrar no mundo das páginas de e-commerce não termina com a abertura de uma loja de e-commerce . Algumas marcas caem no erro de lançar seus sites, sem uma seção de conteúdos, ou seja, sem um blog.

Por que é essencial ter um blog no meu site? Porque o conteúdo continua sendo o rei no ecossistema digital. E porque, além disso, através dele você pode posicionar melhor seu site em mecanismos de pesquisa como o Google, aumentar o tráfego para seu site (se você tiver uma estratégia de SEO) e manter um relacionamento próximo com a sua comunidade de usuários.

E se você está se perguntando "que tipo de conteúdos devo publicar?", aqui estão algumas ideias:

- Escreva um post sobre a filosofia, história ou visão da sua empresa. Faça com que os usuários conheçam sua marca por dentro. Mostre a eles que você tem experiência em seu campo e por que eles deveriam escolher você.

- Faça tutoriais, transmissões ao vivo ou webinars sobre tópicos de interesse do seu público-alvo.

- Informe a sua comunidade sobre as promoções ou ofertas do seu site.

- Crie conteúdos úteis que facilitem a vida de seus usuários. Resolva seus problemas ou dúvidas mais frequentes. Em tempos de crise, é quando você mais deve se colocar no lugar deles.

Lembre-se de que ter um blog faz parte de um plano de marketing de conteúdos. Você tem?

5. Não ter um site responsivo

E não se aplica apenas a sites de e-commerce. Lembre-se de que o celular ou smartphone tornou-se um dos dispositivos mais usados no mundo. Não apenas o usamos para nos comunicar, informar e nos divertir, mas também para fazer compras. É por isso que seu site deve ser adaptado a dispositivos móveis.

Mas não apenas adaptado. Você deve cuidar para que o design permita uma experiência agradável ao usuário. Por exemplo, se o usuário se vê obrigado a dar um zoom em uma imagem ou texto, isso significa que o seu design não está funcionando.

6. Não usar fotografias profissionais

Este erro é considerado um dos mais imperdoáveis. Por quê? Parece muito óbvio, no entanto, muitos sites de e-commerce não se preocupam em cuidar deste aspecto. Assim, é comum encontrar fotos pixeladas, repetidas, não editadas ou não relacionadas do produto que está sendo oferecido.

Por isso, antes de abrir sua loja virtual, você deve se assegurar que as imagens de seus produtos ou serviços pareçam nítidas, iluminadas e impecáveis. Em outras palavras, que elas sejam tiradas e editadas por um profissional.

7. Descrições repetidas ou extensas

Algumas páginas de e-commerce não prestam atenção aos textos descritivos de seus produtos ou serviços, e não entendem por que os usuários não ficam um minuto no site ou simplesmente não compram seus produtos.

O problema com descrições longas e confusas é que elas prejudicam a experiência do usuário em uma loja virtual. Além disso, não cometa o erro de copiar as descrições que aparecem nos produtos. O conteúdo duplicado não ajudará o SEO do seu site.

O que você deve fazer? Escreva descrições claras, breves e originais e sem erros de ortografia. A ortografia incorreta também pode afetar a imagem da sua marca.

8. Falta de estoque

Se houver algo que pode causar aborrecimento ou fúria a um cliente que acabou de comprar um produto on-line, é receber (após alguns minutos) um e-mail com uma mensagem semelhante a esta: “Desculpe, o produto não está mais disponível "

O cancelamento de uma compra devido à falta de estoque é um dos problemas mais comuns no e-commerce. Como evitá-lo?

Garanta que o produto apareça com uma etiqueta visível de "não disponível". Assim, você estará informando aos seus clientes que, no momento, não possui esse artigo.

Outra estratégia é implementar um breve registro para informá-los quando o produto estiver disponível novamente. Normalmente, você só precisa solicitar um e-mail.

Por fim, lembre-se de que não é suficiente evitar esses erros uma vez. Dificuldades podem aparecer a qualquer momento, então esteja preparado. Como detectar a tempo a presença de alguns erros ou problemas em sua loja virtual? Através do constante controle e monitoramento do seu site. Não se esqueça. Até o próximo artigo!

 

 

Recomendados para ti