Empatia remota?: Como apoiar as pessoas em situações difíceis desde a distância

Última actualización 01 de Abril del 2020

user

Francesco Bertorini

Empatia remota?: Como apoiar as pessoas em situações difíceis desde a distância Empatia remota?: Como apoiar as pessoas em situações difíceis desde a distância

Nos pediram para interromper a jornada, nos informar, cuidar de nós mesmos e, acima de tudo, nos apoiar. Mas neste mundo hiper-conectado ainda existe uma lacuna de comunicação e compreensão em nosso entorno mais próximo.

É o momento ideal para conversar sobre empatia, uma oportunidade de apoiar e entender as pessoas que atualmente não estão gerando renda, estão prestes a perder um ente querido ou estão esperando boas notícias. Mas quando as distâncias são estabelecidas, como podemos ser mais empáticos? Aqui, damos a você quatro dicas. 

Baixe gratuitamente nosso manual de pausas ativas para o seu escritório em casa

1. Vamos reforçar nossa intenção e compromisso na escuta ativa

Vamos adotar uma linguagem corporal receptiva. Quando você se comunica, é importante que olhe nos olhos, aqui é quando a magia acontece e você tem toda a atenção. Vamos evitar ser distraídos durante a conversa; lembre-se de que este é um tempo valioso para o ouvinte e o para o receptor. Vamos fazer perguntas abertas que incentivam o diálogo contínuo.

2. Vamos exercitar nossa mente para entender seus pensamentos

Vamos abrir nossa mente e estar dispostos a ouvir novas perspectivas de lidar com um conflito, nem todos temos o mesmo conceito de luto ou crise. Vamos esquecer de rejeitar ou julgar as emoções por trás da história que a pessoa está nos contando, isso é vital se procurarmos demonstrar a verdadeira sensibilidade empática.

3. Às vezes você só precisa ser ouvido para expressar e gerenciar melhor suas emoções

Antecipar soluções antecipadamente sem informações suficientes nos afasta da conexão que estamos criando. Devemos pedir permissão antes de oferecer nossa ajuda ao outro. Vamos esperar um pouco para dar a nossa opinião, vamos garantir que a pessoa tenha nos dito tudo o que precisa. Nosso feedback deve ser sempre sincero, prudente e construtivo, levando à auto-reflexão e crescimento.

4. Não há escusa ou plataforma que nos impeça de estar juntos

A chamada de vídeo é minha ferramenta favorita. É dinâmica, cuida da sua saúde sem se expor e reforça nossos relacionamentos. Se possível, organize uma atividade extra de conversação, como jogar um jogo online, assistir a um filme ou comer juntos.

Este é um momento importante para repensar nossos valores, entender as emoções e nos nutrir mais de boas ações. Você se atreve a dar o primeiro passo? Se você quiser experimentar outras ferramentas que temos para você, entre aqui..

 

Recomendados para ti